Olhar Conceito

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Gastronomia

Cerveja cuiabana com furrundu é finalista da maior competição do continente na categoria

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Out 2018 - 16:30

Foto: Stéfanie Medeiros / Olhar Conceito

Cerveja cuiabana com furrundu é finalista da maior competição do continente na categoria
Criada há seis anos, a primeira cerveja cuiabana, ‘Benedita’, levou medalha de bronze em sua categoria no último final de semana, durante a 7ª Copa Cervezas de América, a mais importante competição cervejeira do continente, que aconteceu em Santiago, no Chile.

Leia também:
Cervejaria de Cuiabá vence maior concurso da América Latina com Hop Lager
 
A Benedita é feita com adição do tradicional doce cuiabano furrundu em sua receita, e fio criada pelos jornalistas Anselmo Carvalho Pinto e Rodrigo Vargas, ainda como cerveja caseira. Em 2015, passou a ser comercializada.
 
A cerveja participou da Copa na categoria ‘American Stout’, e ficou em terceiro lugar. Ao todo, participaram 1685 cervejas, avaliadas às cegas por um júri especializado, durante três dias.
 
O Brasil levou os dois principais prêmios do concurso: o de melhor cerveja da América, com a La Culotte De La Duchesse, da cervejaria Pratinha, de Ribeirão Preto (SP), e o de melhor cervejaria Americana, com a Wäls, de Belo Horizonte (MG).
 
Além disso, o país também liderou o quadro de medalhas, somando 67 entre ouro, prata e bronze. Argentina ficou em segundo lugar, com 42, seguida do Chile com 18 e Estados Unidos com 13. "Cada País, por meio das cervejas, trouxe para a Copa a sua própria identidade", afirmou Daniel Trivelli, presidente e cofundador da competição.
 
Desde 2017, a Benedita é produzida pela fábrica da cervejaria Louvada, ainda a partir da receita original.  "Para nós, que vimos essa cerveja nascer como uma modesta produção caseira, esse reconhecimento é motivo de muito orgulho e um sinal de que essa cuiabaninha tem potencial para ir mais longe", diz Vargas.
 
"A Louvada está muito feliz. A premiação mostra que a gente apostou em uma cerveja de qualidade. Agora, com a expansão da fábrica, a perspectiva é que a gente leve a Benedita para o Brasil inteiro. Para que todos no Brasil possam experimentá-la. Aliás, não só no Brasil, já que estamos com projeto de exportação", afirma Ygor Quintela, um dos sócios da Louvada, que inaugura sua nova unidade em novembro. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet