Olhar Conceito

Domingo, 15 de setembro de 2019

Notícias / Tecnologia

Relacionamentos Virtuais: jovem conhece namorado no Tinder e leva faca no primeiro encontro em Cuiabá

Da Redação - Letícia Ferro Ferraz

02 Jul 2017 - 15:10

Foto: Arquivo Pessoal

Enomaris Costa e Paulo Victor Fanaia

Enomaris Costa e Paulo Victor Fanaia

Ah o amor, um sentimento que ultrapassa limites, ignora distância, quebra barreiras, vence preconceitos, traz sorrisos inesperados, nos faz sonhar e sentir mais vivos. Mas às vezes é meio complicado encontrar a sua cara-metade, e na era tecnológica que vivemos, porque não usar as redes sociais e aplicativos para achar sua outra “metade”? Um dos aplicativos de relacionamentos mais usados no mundo é o Tinder, com mais de 1,4 bilhões de perfis avaliados e 26 milhões de matches por dia.

Leia também:
Dez anos após se conhecer no chat do Terra, casal relembra os altos e baixos do relacionamento

Uma das pessoas que utilizou o aplicativo para encontrar novas pessoas foi a fisioterapeuta de 22 anos Enomaris Costa. “Comecei usar o aplicativo no início de 2016, em abril. Tinha duas amigas da faculdade que usavam e elas me indicaram. Quis usar porque tava entediada e queria conhecer gente nova”, contou ao Olhar Conceito.

Ela conheceu várias pessoas pelo aplicativo, mas logo perdeu o interesse. “Conheci várias pessoas, alguns até adicionei no Facebook, WhatsApp e no Snapchat. Mais perdi o contato e o interesse também, aí exclui o aplicativo e fiquei uns cinco meses sem utilizar".

Enomaris conta que conheceu o namorado, que namora há 6 meses, Paulo Victor Fanaia, pelo aplicativo. “Eu voltei a utilizar o aplicativo, aí vi a foto dele e curti o perfil. Deu match na hora. Logo depois começamos a conversar, e eu gostei muito do papo dele. Aí ele me chamou pra sair e aceitei. Fomos comer sushi, que é uma coisa que a gente tem em comum, amor por comida japonesa. Chegando lá, foi meio estranho no início. Mas depois ficou um clima legal, e a gente se beijou muito. E ficamos de se ver outra vez”, diz.

Ela conta que por ele ser a primeira pessoa que conheceu virtualmente e encontrou depois pessoalmente, estava com muito medo, e acabou levando uma faca escondida para o encontro. “Já ouvi histórias e notícias no jornais de pessoas que foram encontrar alguém que havia conhecido virtualmente, e acabaram sendo estupradas e/ou assassinadas. Eu fiquei com medo, ele era um estranho e eu quis me prevenir.” revela Enomaris.

A psicóloga Flávia Brum, explica que muitas pessoas usam aplicativos de relacionamento por causa da timidez, e pela facilidade de se conectar com outros virtualmente. “A internet faz parte do nosso dia a dia, com ela é possível uma maior interação. As pessoas buscam relacionamentos através de aplicativos por uma série de motivos, como por exemplo: timidez, solidão, facilidade em estabelecer “contato” com outras pessoas, vulnerabilidade,  fantasia (buscando a pessoal “ideal”, perfeita e com a possibilidade de se mostrar de outra forma), entre outros; sendo que em muitos casos, a pessoa se sente protegida por não ter o contato diretamente, criando a sensação de estar livre de possíveis decepções, além da possibilidade de se sentir “forte” para tomar algumas atitudes que não teria em um contato direto, sendo que ele pode vir ou não para a realidade.”

O Brasil é o maior mercado do Tinder na América Latina e segundo maior no mundo. Só no Brasil, são avaliados 150 milhões de perfis por dia, sendo que os períodos de maior atividade são entre 12h e 14h, 18h à 21h e 21h e 00h. E tem números altos de match: por aqui, homens têm 7,5% mais matches do que a média global, e mulheres têm 7,4% mais matches do que a média global. Já em Mato Grosso, o uso do Tinder teve um crescimento de mais de 80% no dia dos namorados deste ano.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Caio
    04 Jul 2017 às 12:24

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • maria
    04 Jul 2017 às 09:45

    muito bonita a historia parabéns pra vocês

  • Ana Amália
    04 Jul 2017 às 09:39

    O leitor é tão psicopata que lê "leva faca" (na bolsa) e já imagina "leva facada". Não sabem ler um título seus doentes?? é uma matéria do Olhar conceito, de cultura e comportamento, não gosta disto? muda de página, vai para um com bastante tragédia para vocs ficarem felizes. a matéria tá ótima e o casal e lindo

  • Leidy
    03 Jul 2017 às 15:12

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Marcelo
    03 Jul 2017 às 14:40

    kkkkk...o povo esperando que ela tivesse dado uma facada na paleta dele e terminado no Sisc do Planalto, B.O, corpo de delito, Pronto Socorro e tal. Quer sangue? Vai na pagina do Cadeia Neles...kkk

  • Eu
    03 Jul 2017 às 13:27

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • luiz Carlos
    03 Jul 2017 às 11:39

    Matéria Lixo!!! Titulo tendencioso.... deveriam ter vergonha de publicar essas coisas!!! Ganharam visualização né!!!

  • Mauto
    03 Jul 2017 às 06:41

    O Titulo nao tem nada haver! Materiazinha!

  • Raposão
    02 Jul 2017 às 23:44

    Ainda fico com a história da chapeuzinho vermelho e o lobo mau.

  • dudu
    02 Jul 2017 às 21:47

    As vezes é melhor levar uma facada do que um pé na bunda.

Redes Sociais

Sitevip Internet