Olhar Conceito

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias / Música

expoagro

João Carreiro e Capataz retornam à Cuiabá para gravação de DVD

Da Redação - Bruna Gomes

23 Jun 2013 - 12:27

Foto: Divulgação

A dupla João Carreiro e Capataz

A dupla João Carreiro e Capataz

Eles já faziam música separados, brincando com amigos da faculdade e compondo para outras duplas, mas só entenderam que poderiam sobreviver de música 11 anos atrás. Apresentados pelo tio “Biju”, os dois se uniram e formaram a dupla sertaneja: “João Carreiro e Capataz”. E hoje, mais de uma década depois os dois retornam à cidade natal para gravar o segundo DVD, ao vivo em Cuiabá.

Brasil – Peru de carro: uma aventura de paisagens inesquecíveis pela “Estrada do Pacífico”

Além de conseguirem sobreviver, a paixão pela viola caipira e pelo sertanejo de raiz levaram estes dois cuiabanos a extrapolarem as fronteiras do nosso Estado e país. João Sérgio Batista Corrêa Filho, 30, e Hilton Cesar Serafim da Silva, 35, ou simplesmente João Carreio e Capataz, como são conhecidos, conquistam cada dia mais fãs e acreditam que tamanho sucesso está relacionado a um estilo próprio que acabaram criando. “Houve um amadurecimento ao longo de 11 anos de carreira, nunca tirando o pé da viola caipira e do linguajar caboclo do campo, mas modernizamos nossa música acrescentando a banda, o jeito de compor, a levada das músicas e o repertório mais atual”, resume João Carreiro, compositor da quase totalidade das músicas gravadas pela dupla.

Comum entre os cuiabanos, uso indiscriminado de chás e plantas medicinais pode fazer mal à saúde


Com reconhecimento em todo território nacional, a dupla volta no próximo dia 5 de julho para a Capital mato-grossense e desta vez, com uma grande novidade. O show na 49ª Expoagro, da noite de sexta-feira (05), será registrado para o próximo DVD da dupla. “Vamos gravar os rostos dos nossos amigos, parentes e fãs. Afinal, o lugar onde a gente nasceu é o melhor lugar do mundo”, afirma João Carreiro que ainda faz uma dedicatória especial: “a escolha da gravação em Cuiabá também é uma homenagem à minha avó Isa (Ladeniz)”.

“Se ontem eu por lá passei... Saudade me apertou, mas não parei, minhas mãos grudaram firmes no volante e o carro acelerei”. Foram com esses versos, da música “Desatino”, que a dupla se destacou em Mato Grosso. Depois, “Lágrimas de Crocodilo” deu força para que os dois jovens fossem conquistar novos fãs em Mato Grosso do Sul e Paraná. Em seguida, “Bruto, Rústico e Sistemático”, “Xique Bacanizado” e “É pra caba” consolidaram João Carreiro e Capataz no cenário nacional.

A identidade da dupla, apegada às raízes do sertanejo, é algo sempre enfatizado pelos músicos. A raiz caipira chegou a ser questionada até mesmo por amigos e familiares no começo da carreira, mas hoje todos reconhecem que faz a grande diferença. Pelas letras, o timbre de voz forte e o som marcante da viola veio eles foram apelidados de: “Brutos do Sertanejo”.

Como é João Carreiro que compõe a maioria das músicas que a dupla interpreta, a cidade e estado natal não poderiam ficar de fora. Entre as lembranças de João Carreio, há registros em “É pra Caba”, “Pagode em Cuiabá”, “A melhor do Brasil”, “Campo Grande Cuiabá” e “Faculdade da pinga”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet