Olhar Conceito

Sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Colunas

Inveja quando não mata, aleija!

Arquivo Pessoal

Certa feita fui convidada para uma reunião em homenagem a uma amiga que havia morado em minha cidade. Embora que tenha ido viver longe, ela nunca perdeu o vínculo com os amigos, mantendo contato e sempre que possível tirava alguns dias para vir rever a todos. Nessas ocasiões as amigas escolhiam a casa de alguém para nos reunir, todas levavam algo para beliscar e passávamos a tarde conversando, rindo, chorando, compartilhando nossas vivências. Fofocando também...

Vou nomear minha amiga visitante de X. Chegou o dia esperado por todas as amigas e lá fui eu me encontrar com a turma. Quando cheguei, a X já estava sendo requisitada por todas, a mulherada a mil por hora, todas falando juntas, todas entendiam tudo e às vezes todas mal sabiam o que a outra falava, um falatório geral. Quem é mulher deve saber do que estou falando.

Ao rever minha amiga X, fiquei surpresa ao constatar que ela estava mais bonita, mais jovem, mais magra, a sua pele tinha um viço diferente, os olhos brilhantes, enfim, tudo nela demonstrava estar de bem com a vida. Passado os primeiros momentos de euforia e as novidades “urgentes” já haviam sido comentadas, me levantei do lindo e aconchegante sofá e fui me servir de um coquetel que não sei quem fez, mas que estava uma delícia. Ao redor do aparador onde as bebidas estavam depositadas, duas estavam lá se servindo e trocando suas impressões. Fui convidada por ambas para também expressar minha opinião, e cá entre nós vou relatar mais ou menos o conteúdo das observações.

- Ela esta tão magra, será que esta doente?
- Eu acho que esta muito abatida! Que adianta estar magra e com esta aparência ?
- Mais cheinha era muito mais bonita!
- Eu não gostei do novo corte de cabelo que ela adotou! Mulher madura com este tipo de cabelo não fica bem.
- Você viu como o olhar dela esta diferente?
- Hummm... este brilho nos olhos é de quem esta apaixonada.
- Pelo marido que não deve ser!
- Ouvi dizer que eles estão em crise!
- E agora o que é isto dela voltar estudar ?
- O queeeeee ela quer voltar para a faculdade?
-Você não ouviu a hora que ela estava falando sobre isso com a fulana?
- eu adoro a X mas tem alguma coisa ai... ahhh tem.

E assim passamos à tarde, entre as amigas e as cobras. Particularmente eu não via nada de errado com a X, ela estava muito, muito bem mesmo. Vai entender o ser humano...

Se você esta gorda te descriminam e você acaba se sentindo um fora da lei.
Se esta magra deve estar doente.
Se você deve R$100,00, na boca pequena corre que deve R$1.000,00.
Se ganha R$1.000,00 propagam que é R$10.000,00.
Se sua empresa cresce e você melhora de vida tem esquema por detrás.
Se a empresa padece você é incompetente.
Se seus olhos brilham é porque tem um amante.
Se seus olhos não brilham é porque seu marido se felicita nos braços de outra.
Se você tem o hábito de orar é para pagar seus muitos pecados, se não tem é porque fez um pacto com o diabo.

Santa Maria Maggiore!!!

Como podem se importar e se incomodar tanto com a vida alheia?
Será que essas pessoas não tem o que fazer?
Se tem, o que estão fazendo de suas vidas?
Quando iremos acordar e ver que neste mundo quer queira ou não existe a lei de retorno.

Você emite uma energia, um pensamento ou desejo e recebe de volta na mesma proporção ou maior que emitiu.

Depois reclamamos que nossa vida não da certo, será por quê?
O que estamos plantando? É o que iremos colher!
Se plantou abobrinha meu amigo, nem a cor da beterraba vai ver...

Um abraço

Isolda Risso

--

*Isolda Risso é Personal & Professional Coaching Executive, Xtreme Life Coaching, Neurociência no Processo de Coaching, Programação Neurolinguística (PNL) pedagoga por formação, cronista, retratista do cotidiano, empresária, Idealizadora do Café Com Afeto, mãe, aprendiz da vida, viajante no tempo, um Ser em permanente evolução. Uma de suas fontes prediletas é a Arte. Desde muito cedo Isolda busca nos livros e na Filosofia um meio de entender a si, como forma de poder sentir-se mais à vontade na própria pele. Ela acredita que o Ser humano traz amarras milenares nas células e só por meio do conhecimento, iniciando pelo autoconhecimento.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet