Olhar Conceito

Sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Colunas

Sem queixo ou queixo demais: Problema tem solução com cirurgia ortodôntica

Arquivo Pessoal

Há quem queira os dentes alinhados, outros procuram o sorriso branco, gengiva menor. Mas, para alguns, o problema esta no queixo que pode ser pequeno demais ou avantajado. A boa noticia é que a cirurgia ortognatica pode solucionar problemas de maxilar e mandibula.

A cirurgia é realizada para corrigir a posição inadequada dos maxilares através de osteotomias e reposicionamentos que são fixados com mini placas e mini parafusos de titânio.

Existem 3 principais indicações:

1- quando o maxilar inferior esta excessivamente para frente ou para tras do maxilar superior.
2- quando um dos maxilares tiveram crescimento vertical excessivo (respiração bucal, sorriso com exposição excessiva de gengiva e dificuldade de fechar os lábios)
3- em assimetrias faciais e apneias obstrutivas do sono.

A recuperação é lenta com 2 a 3 semanas de afastamento das atividades de rotina. O inchaço nas primeiras semanas é acentuado e é recomendado fisioterapia ou fonoaudiologia por vários meses para o restabelecimento completo. Devido a avanços significativos da técnica e materiais ocorrido nos últimos anos, os pacientes não apresentam dor acentuada e já terminar a cirurgia podendo falar, tomar alimentação liquida e pastosa nos primeiros 20 dias e, e, mais ou menos 45 dias o paciente poderá voltar com a alimentação normal.

Após a cirurgia o ideal é iniciar com aparelho fixo para o preparo da posição dos dentes. Esta fase dura em media 12 meses. O aparelho é responsável pelo alinhamenro e nivelamento dentário e consequentemente para um melhor encaixe da oclusão.

Existem vários programas de imagem que permitem a visualização dos resultados estéticos, embora haja limitações na reprodução virtual dos tecidos moles. Entretanto, vale ressaltar que esse é um procedimento cirúrgico que visa realinhar e ajustar malformações para obter assim uma melhor função do sistema mastigatório que, em alguns casos, acaba alterando a estética facial do paciente.

O resultado já é notado logo após a cirurgia, mas devido ao edema e reabilitação muscular, o resultado final só é visualizado de 3 a 6 meses após a cirurgia. A idade do paciente e condições sistêmicas individuais influenciam bastante nestes prazos.

-

*Sandra Botti Lotufo é cirurgiã-dentista, graduada em odontologia, especialista em tratamento dos disturbios do sono (ronco e apneia do sono), tratamento de halitose, em odontopediatra e estética dental.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet