Olhar Conceito

Segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Colunas

Cirurgiã Dentista fala sobre como o mau hálito prejudica vida social de crianças

Autor: Sandra Botti Lotufo

08 Jan 2016 - 09:27

Arquivo Pessoal

Já é difícil para um adulto enfrentar os problemas decorridos da halitose, para uma criança a situacão é mais delicada ainda. O mau hálito pode atrapalhar o relacionamento com o grupo, uma vez que é desagradável conversar com alguém e sentir o odor da boca.

As causas do mau hálito são diversas: cáries, problemas gengivais, aparelho ortodôntico que dificulta a higienização, baixa salivação.

Como dificilmente a causa do mau hálito é gástrica - em quase 90% dos casos a origem é bucal - o primeiro passo é procurar um dentista. Uma vez com o diagnostico em mãos, o tratamento é feito de forma multidisciplinar, com otorrinos, nutricionistas, gastros entre outros.

A halitose também pode ser proveniente das amidalas. Alguns tipos de amidalas tem cavidades que retem alimentos, o que provoca a proliferação de bactérias e, posteriormente o mau hálito.

Quando o primeiro dente nascer, já é momento de usar a escova. Quando o dente esta na cavidade bucal já pode ser colonizado por bactérias que causam a doença carie e se a escovação e o controle da ingestão de carboidratos fermentáveis não acontecerem, a lesão de carie ira surgir.

É importante a limpeza da língua. É nela que ficam as papilas gustativas. Os espaços entre as papilas podem acumular restos de comida que, se não forem removidos, fermentam e provocam o bafinho indesejado.

--

*Sandra Botti Lotufo é cirurgiã-dentista, graduada em odontologia, especialista em tratamento dos disturbios do sono (ronco e apneia do sono), tratamento de halitose, em odontopediatra e estética dental.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet