Olhar Conceito

Quarta-feira, 04 de agosto de 2021

Colunas

O Ventania que passa por Cuiabá, novo batera no Mr. Fuck, Engenho em gravações e o ChitaBong

Autor: Dewis Caldas

13 Jun 2013 - 16:53

Mr Fuck com novo baterista
















Enquanto a novíssima banda cuiabana, Mr Fuck, que já lançou música na net e está preparando um clipe super conceitual (a coluna teve acesso ao roteiro em primeira mão) anuncia novo baterista (O cezinha está na Europa, em turnê com o grupo Chalana, noticia dada em primeira mão aqui no Mé Coado, diga-se de passagem)... E o novo segurador de baquetas e batedor de tambor é o incrível magro de bigodes, isso mesmo, o Lucas Gorduraz, que também é a metade criativa do BBIMB, está oficialmente na bateria do Mr. Fuck. É, no mínimo, uma ótima aquisição que se junta ao Chabô e companhia. Te prepara que logo logo já tem show anunciado.

“A avenida paralela toma conta de espiral”, Ventania chegando em Cuiabá










O andarilho Vantania surgiu em meados dos anos 90, quando não se baixava tanta musica assim na internet, e se tornou um personagem enigmático por músicas como "Só Para Loucos, Marasmo, Cogumelos Azuis" aterrissa novamente em terras cuiabanas. É o show Fugindo do Marasmo II - Uma festa só para loucos. Com músicas que são clássicos nas rodas de violão de qualquer lugar do país, o velho guerreiro que mora na mitológica São Tomé das Letras volta para Cuiabá depois do inesquecível show que fizeram com a participação da banda Billy Brown e o Incrível Magro de Bigodes. Inclusive, embora tenha gente que esteja contando com a participação novamente da banda, o duo não foi escalado oficialmente para tocar no evento. As bandas que vão abrir são Lord Crossroad, Diholex Reggae Rock e Soul Jack, além dos Dj’s Remicio e Mendhelson. Corre que os convites antecipados não mais baratos.

Engenho de Dentro gravando primeiro disco

Clique aqui e assista o teaser.

Com dois clipes lançados e vários shows postados na íntegra nos canais da banda, o sexteto entrou em estúdio essa semana para lançar o primeiro disco, ainda sem nome. De forma caseira, terão sete músicas gravadas e um clipe da música “Pintura de Van Gogh” já está em criação. “Decidimos comprar os equipamentos e gravar em casa mesmo, com mais tempo, e também para que pudéssemos gravar os shows ao vivo, que é o que nos desperta, o som ao vivo, que não tem volta”, diz Marcos Maia, que além de guitarrista da banda, é o produtor musical das gravações. “A bateria, contrabaixo e piano já foram finalizadas, então já já o disco fica pronto”, finaliza.

Logomarca oficial do ChitaBong
















E o Bruno Kayapy, guitarrista do Macaco Bong, lançou esta semana o selo ChitaBong, feita pelo estúdio El Cabron. Este sele vai abranger todas as ações em torno do universo musical desta nova fase do Macaco Bong, que já tem uma série de shows em junho e julho por Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. E ainda tem muita coisa que vai ser lançada, a logo do projeto já está ai.

Lucas do Rio Verde e o Dia do Rock

















Salve, salve geral. Maicon Rodrigo na área novamente falando diretamente de Lucas do Rio Verde. Seguinte essa semana quero falar sobre um evento que esta entrando no calendário do município. Falo do Festival Dia do Rock. O evento esta na segunda edição e vem em boa hora, visto que a cena criativa da cidade passa por um momento excelente. As trações dessa edição serão Rancinza, Buzzard, Concerts, Hellraisers e King Tiger. O evento será no dia 13 de julho as 19h00 na praça do Migrantes. Até a próxima..

Orquestra do Estado de Mato grosso junta teatro e música de concerto

Cortinas abertas, luzes e instrumentos afinados, tudo pronto para mais duas apresentações da Orquestra do Estado de Mato Grosso e mais 45 instrumentistas sincronizados para apresentação de três importantes obras da literatura universal. Vai ser no Cine Teatro Cuiabá neste sábado (15) às 20h e domingo (16) às 19h sob a batuta do maestro Murilo Alves. Divididos em duas partes separadas por intervalos, o concerto apresenta a Abertura de O Barbeiro de Sevilha e mais uma obra de Johann Sebastian Bach. Depois do intervalo, a Orquestra volta para as duas últimas peças da noite, mas volta acompanhada. O ator e diretor da Cia. Teatro Mosaico, Sandro Lucose, sobe ao palco junto com a OEMT para uma lúdica e instrutiva intervenção cênica. As suítes n°1 e n°2 de Peer Gynt, do compositor romântico Edvard Grig foram inspiradas na peça homônima do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen, daí a ideia de convidar um ator para interagir com a orquestra... Vai perder?

Três perguntas da Semana com Jean Bass








































Como começou essa tua aventura no rock and roll?
A minha primeira banda foi Homicidio, entrei na banda em 1994. Comecei a tocar contrabaixo logo de cara, embora eu já tocasse violão, trompete, bumbo em fanfarra mas não fui um guitarrista que virou baixista. Na época, um cara que me influenciou muito a escolher o contrabaixo como instrumento foi o Sandrão, do Petardo. Ele era o cara, tinha presença de palco, cantava e tocava baixo. Ai entrei de vez no instrumento e não larguei mais.
Depois que saí do Homicídio, entrei pro Lynhas de Montagem. Tocamos nos melhores lugares da cidade desde boates a show ao ar livre SEXTA NA PRAÇA, FESTIVAL DE INVERNO, Festas da UFMT e inúmeros outros locais... Aí saí do Lynhas e comecei a tocar com o ZAGAIA, eu queria muito porque sempre fui muito fã do Drailler e do seu estilo, ate que depois que expulsaram o Wender eu pedi pra sair. Fiquei 4 anos parado, que foram os piores de minha vida, frustração e tristeza... Voltei em 2008.

E como chegou a banda lord Crossroad?
Em 2011 Charles me chamou para fazer uma viagem de última hora com ele pra SINOP tocar com a LORD... Nem conhecia as musicas e ele foi me passando tudo no ônibus... Achei a musicalidade muito boa mas tínhamos que fazer uma reformulação no time, fizemos isso e a banda hoje está tocando sempre. Hoje estou no ZAGAIA e na LORD.... São minhas duas bandas de estilos totalmente diferente. Que são bandas que juntam aquilo que mais me influenciou... Se eu for pra eu escolher uma banda que mais me influenciou... é o SLAYER.... Quando comecei, o que me influenciou bastante foi o metal, sempre fui do metal, advim do metal, mas atualmente ouço tudo... Meu mestre Fidel Fiori, me introduziu ao Jazz e aprendi com o tempo apreciar todo tipo de música, hoje estou muito eclético ouço tudo desde Slipknot até MPB... Mas eu gosto mesmo de um bom metal, coisas como Carcass, Napalm, Death, Emtombed.


E depois de 20 anos acompanhando a cena local, como tu analisa tudo?
Cuiabá ja teve muitas situações... Ja tivemos épocas boas.. E épocas ruins... Antigamente tínhamos um show a cada dois meses ou mais sempre lotavam ja que não havia muitas opções para nós.. Atualmente acho que existem muitos espaços e tem se multiplicado e isso é muito bom... Já as bandas ainda acho que ja estivemos melhor representado, porém, novas safras vem surgindo... Acho que é importante que se tenha renovação e ate mesmo acréscimo de mais bandas e mais gente se interessando pela arte... O rock em Cuiabá foi marcado por duas tragédias que atrapalharam muito a evolução do publico e dos eventos... Na época do Buffet Itália o rock estava bombando em Cuiabá... Ai teve um babaca que atirou a ermo e matou um rapaz... Pronto foi o suficiente para abafar o rock... Depois no Bar do Gaucho outro babaca matou um amigo nosso que também marcou e estigmatizou o rock, fazendo com que muitas portas se fechassem... Sertanejo, pagode funk morre um por semana e ninguém fala nada, mas esses dois crimes na cena atrapalharam sim o crescimento do rock.

CLASSIFICADO PERMANENTE DE MÚSICOS E BANDAS - Encontrei aqui

Bandas Procuram

O Matheus Albergoni (matheusalbergoni@gmail.com) é vocalista e tá sem banda. Está procurando caras pra fazer uns shows tributo de bandas como Strokes, Arctic Monkeys, Franz Ferdinand, Red Hot Chili Peppers, Rolling Stones, CAKE, Los Hermanos, Jack Johnson e por aí vai... Pega o cel do garoto (65) 92814390 e o facebook. 

O guitar man Guto Krebs está precisando de baixista. Com ele diz, alguém que tenha “
boa vontade, o mínimo de conhecimento de teoria musical, que curta tomar umas, ajude a compor, que esteja disposto a cair na correria e a tocar outros instrumentos além do baixo”. Gostou? Clica aqui.

O guitarrista André Felipe Frey está montando um projeto junto com a cantora e violonista Karola Nunes. A ideia é fazer som autoral sem preconceitos e estão recrutado músicos. Quer saber mais? 

Banda com influências de heavy metal, hard rock eprogressivo está procurando baterista e baixista. Gostou? Entre em contato com Luiz Felipe Costa. 

O Otávio Souto está montando uma banda, com o foco na musica autoral, e está precisando de baixista. Alguém se candidata? Entre em contato

A cantora e compositora Flávia Pires está recrutando de um violonista. Ficou interessado, fale com ela pelo facebook aproveita e dá uma sacada das músicas já lançadas pela artista.

O produtor musical Guilherme Telis está precisando de um baterista, um baixista e um tecladista para um novo projeto em parceria com a Bia Galvão. Se ficou afim manda uma mensagem.

Músicos Procuram

O vocalista e guitarrista Andrei Serotini está procurando banda. As influências dele são Beatles, Chuck Berry, Rolling Stones, Black Crowes, Led Zeppelin, Pink Floyd, Miles Davis e por ai vai. Entre em contato no 9228-5705 ou pelo facebook.

o baixista Jean Franck Chipicóski acabou de chegar de Maringá e está louco para tocar por aqui. Se interessou? Clique aqui.

O guitarrista Felipe Miranda está montando um grupo com influência de blues, rock roll, reggae, e rap, mesclar todos estes gêneros... As referências são O Rappa, Jimmi Hendrix, Charlie Brown, Pentágono, Rage Against the Machine. Se identificou? Vai lá no facebook dele.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet