Olhar Conceito

Quinta-feira, 21 de março de 2019

Notícias / Artes visuais

Fotógrafo e artista plástico fazem vaquinha para exposição sobre cultura negra

Da Redação - Vitória Lopes

07 Fev 2019 - 16:56

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Fotógrafo e artista plástico fazem vaquinha para exposição sobre cultura negra
A admiração mútua entre o fotógrafo Rodolfo Luiz e o artista plástico André Gorayeb levou os artistas a transformarem seus trabalhos em um só. Unindo fotografia e ilustração, os dois retomaram um projeto para criação das obras, que estava engavetado após não conseguirem patrocínio. Para materializar a exposição, que busca enaltecer a cultura negra, os dois abriram uma vaquinha online.

Leia mais:
Exposição de fotos integra comemoração do tricentenário e contará a história de Cuiabá


A colaboração entre os dois surgiu em 2017 de uma forma inusitada. Ao fazer uma impressão de uma foto em fine art (papel algodão) com Cícero, a impressora apresentou problema, e a fotografia foi revelada em apenas um terço. Ele foi orientado, então, a procurar algum artista para fazer uma intervenção na revelação.

Na hora, ele pensou no André Gorayeb. Mesmo com vergonha (o cara ‘mó’ super chique, ‘concorridaço’, nas palavras de Rodolfo), ele entregou a fotografia pro André. “Ele super topou, deixei a foto na casa dele e ele me mandou falando que tinha feito a arte, e ficou incrível, porque ficou metade ilustração e metade fotografia. E falei ‘bora continuar fazendo esse rolê, porque a parada ficou massa’”.

O piloto da parceria entre eles foi a fotografia da diretora Isabela Ferreira. Entretanto, por falta de dinheiro para arcar com as despesas - cada impressão custa cerca de R$ 25 -, a produção sofreu um hiato. Além do mais, as ilustrações são feitas todas à mão, o que demanda trabalho e custos de materiais também.

Ao decidirem retomar o projeto, Rodolfo conta que as fotografias que serão ilustradas trarão 20 mulheres e homens negros, de diferentes idades e nacionalidades. Além da importância da representação da imagem da pessoa negra, está a representatividade da arte produzida por pessoas negras.

“Muitas vezes a gente vê pessoas negras sendo representadas por pessoas brancas, e esse retrato não é o retrato que a gente quer ver. Então, acho que é importante porque além de serem pessoas negras representadas, é produzido por pessoas negras. É a visibilidade para o artista, porque não temos tantos artistas negros sendo vistos por aí, e existem muitos, porém com pouca representatividade”, explica.

Na plataforma da vaquinha, está estimado o valor de R$ 2 mil, para cobrir a impressão em fine art, molduras e outros materiais. Para contribuir com os artistas, acesso o link aqui.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Vinicius Tenuta
    07 Fev 2019 às 18:58

    Cada coisa sem noção. MT quebrado. Pessoas morrendo sem saúde e segurança e vem fazer vaquinha para coisas desnecessárias. Se fosse para uma doença ainda vai lá.

Redes Sociais

Sitevip Internet